Nutrição funcional

StockFood_11113997

A Nutrição Clínica Funcional respeita a individualidade bioquímica de cada organismo e considera também os aspectos emocionais, cognitivos e fisiológicos de cada paciente. É uma maneira dinâmica de abordar, prevenir e tratar desordens crônicas complexas como obesidade, insônia, doenças auto imunes, osteoporose, diabetes, hipotireoidismo, entre outras, por meio da detecção e correção dos desequilíbrios que geram as doenças. Estes desequilíbrios ocorrem devido à inadequação da qualidade da nossa alimentação, do ar que respiramos, da água que bebemos, dos exercícios (a mais ou a menos) e alterações emocionais que passamos.

Na Nutrição Funcional o tratamento é centrado no paciente e não na doença.

Torna-se mais importante saber quem é o paciente que tem a doença do que saber que doença o paciente tem. O indivíduo é abordado como um todo, sendo assim, além da análise laboratorial o paciente responde a uma série de perguntas sobre saúde (por exemplo, se as unhas estão fracas e o intestino funciona bem, como é a qualidade do sono etc), comportamento (se há alterações de humor, se a pessoa fica irritada com facilidade) e herança genética (possíveis doenças na família).  Os sintomas são, então, relacionados a excessos ou carências de determinados nutrientes para posterior correção desses desequilíbrios através de um plano alimentar individualizado (porque o que é saudável para uma pessoa pode causar doença em outra) elaborado para o reestabelecimento da saúde do paciente.

A Nutrição Funcional – há mais de 10 anos no Brasil – conta com o respaldo científico do The Institute For Functional Medicine e do Centro Brasileiro de Nutrição Funcional fundado em 2004.

 

Assinatura_Amanda

Anúncios