Vim me redimir: aqui vai um japa baratex

Se no último texto me fingi de rica e fui num japonês caro e gostoso, nesse eu cai na real e trouxe uma sugestão da mesma culinária (não só japonesa, vai um mix oriental ai), também gostosa, mas dessa vez, bem mais barata. Sim, dá pra comer sushi em São Paulo sem ter que vender seu rim pra pagar a conta. E onde mais acharíamos uma preciosidade dessas aqui? Ponto pra quem pensou na Liberdade.

O bairro que acolhe a maior colônia japonesa do mundo é uma caixa de surpresas. Assim como tem muita coisa bacana que você encontra vasculhando pelas ruas, tem cada porcaria que não merecia estar de portas abertas. Sina de todo lugar bem turístico, né?! Por isso, quando nos dão uma boa dica, o importante mesmo é passa-la à frente. Se for da Liberdade então, melhor ainda.

O Nandemoyá foi uma dessas boas dicas que chegaram até mim e que pensei um pouco se merecia estar nesse espaço. Explico minha dúvida: o ambiente é bem feioso, com cara de bandejão, já que atende 400 pessoas de uma vez só. Se você não for por indicação dificilmente entrará lá, simplesmente porque na porta não tem nada que especifique que ali funciona um restaurante. Pelo contrário, logo na entrada tem uma barraca que vende camisetas. A decoração é cafonérrima, com uns quadros de flores, aqueles gatos japoneses que ficam dando tchau e Budas gigantes.  E – deixei o melhor para o final – aos fins de semana, há música ao vivo da pior categoria. Um horror!

Mas, contudo, porém, todavia… A comida é gostosa e o preço é bacana, então, vale a ida, nem que seja só para experimentar. A bancada do self service faz jus ao tamanho do lugar. Tem taaaaanta opção que se você não dosar, quando chega na balança seu prato está maior que o de um pedreiro. Inclusive caso isso aconteça, não se acanhe. Eles ganharam (e fazem questão de ostentar) o Selo Culinária Ogra, que certifica os restaurantes onde você pode comer até cair!! Não, isso não é uma piada.

Bom, deixando toda essa sofisticação e requinte de lado (!!), por R$58,00 o quilo, durante a semana e R$62 aos fins de semana você encontra sushis preparados com um arroz saboroso, sashimis, polvo e lula, temakis, yakissoba, cogumelos refogados, muita opção de salada e mil pratos com carnes e frango. O missoshiru e o chá verde são cortesia da casa. Na última vez que fui, enchi o prato e paguei R$30.

Independente de qualquer coisa, o melhor termômetro de que o Nandemoyá vale a pena conhecer é a quantidade de orientais comendo por lá. Muitos mesmo. Como esse povo é sabido desde tempos milenares, pra eles estarem por lá, algum motivo devem ter, né?!

Pra quem já está morrendo de vontade de experimentar, o endereço é Rua Américo de Campos, 09.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Assinatura_Barbara2

Anúncios